Férias de tudo já!

Ai ai...

Graças a Deus pelo meu blog viu, senão eu surtava. Porque aqui tenho coragem de falar coisas que eu não teria coragem de dizer pra ninguém. Aqui eu posso dizer que eu acho fulano insuportável, fulana chata de vez em quando, fulana irresponsável, fulano bobo demais... sem eles ficarem sabendo, assim, extravaso a minha TPM.


Bem, pra começar meu final de semana foi uma droga. Ruim mesmo. Um tédio só. Exceto sábado à noite que fiquei conversando com a Michele até tarde, ai foi legal. Já tinha um tempo que nós não nos encontravamos assim, para conversar bastante. Parecia que a gente tinha dado um tempo na amizade sabe? Mas não deixamos de ser amigas não! Foi imcompatibilidade de agendas mesmo...
Senti falta dela legal. Na nossa conversa sábado é que pude ver. Nossa, nos últimos meses eu tive total ausÊncia de uma amizade feminina! Rs
Isso não é um insulto aos meu amigos homens não, mas e que amizade com mulher é diferente neh?

Sábado dormi bem tarde. Fiquei vendo altas horas porque eu tava sem sono, e chateadona. Quando tô assim não consigo dormir. Às vezes acho que me chateio porque espero demais das pessoas. Acredito muito nelas. ?Às vezes gostaria que as pessoas tomassem a decisão que EU tomaria em determinada situação, e quando elas não tomam, me irrito. Mas as vezes fico confusa e me indago se isso seria um erro. Tô tentando viver agora (desde ontem, rs), sem esperar muito das pessoas. Porque eu sei que vou me decepcionar com elas...

Uma vez, a um ano atrás mais ou menos, eu estava sentada na varanda da casa da minha vó meio triste, com o olhar longe... Tão longe que meu tio parou com o carro na calçada, passou pelo portão que faz um barulho danado, e eu nem percebi a entrada dele. Ele parou na minha frente, olhou pra mim e disse:

- Não sei o que te aconteceu, mas posso te falar, não foi a primeira vez que você se decepcionou, e nem vai ser a última. A vida é feita decepções.

Na época não acreditei naquela frase "A vida é feita de decepções", mas hoje começo a achar que ele tinha razão. Não são decepções como eu estava passando naquele tempo, mas são pequenas decepções todos os dias, uma vez ou outra que te sufocam. E o pior, você vai se decepcionar com as pessoas que você mais gosta. Sim gente, eu sou muito sentimental. Choro por qualquer coisa. Principalmente quando as coisas não saem como eu planejo. Esse é o meu medo do futuro.

Domingo eu acordei 12h. Fiz pipoca pra comer no café da manhã (vocês não tem noção do quanto a minha mãe briga comigo por comer pipoca no café, rs). Como a Michele tinha dormido lá em casa, ficamos vendo TV, depois fiz prancha nela, e ela foi embora. Entrei na internet um pouquinho, dei uma espiada no orkut, mas, como não tinha nada de bom lá, e ninguém interessante pra bater papo no msn, desliguei o pc.
Fiquei caçando o que fazer. Que tédio meu! Ai fui lavar louça. Tava tão sem nada pra fazer que fui lavar louça! Rs

Daí minha irmã e o Brenno ficaram na minha vó, e meu pai e minha mãe se trancaram no quarto, foram dormir eu acho. Fiquei um pouqinho sentada no portão, entrei vi TV, fu na cozinha fuçar as panelas, mas tava sem fome. Depois achei uma ocupação legal! Deitei na cama e fiquei analisando a rotação do ventilador! Belo domingo... Mas acabou rápido, porque namoral, u já não tava suportando. Juntou tudo de ruim e de coisas que me chateiam num final de semana só e eu claro, explodi. Peninha do Thiago que foi o único que presenciou a minha crise. Joguei o telefone em cima dele, depois taquei as canetas na impressora e sai chorando e a batendo a porta. Ele ficou com a maior cara de "O que houve?!", mas depois claro, expliquei a história para ele não dizer que além de chorona eu era louca. E ainda por cima com TPM. Definitivamente não tinha como ser bom. Mas uma coisa de positivo teve, quando vocÊ fica sozinho geralamente você pensa na vida, e eu pude fazer um balanço da minha. E hoje comecei uma revolução dentro de mim. Vô fazer uma passeata com várias plaquinha escrito "Carolina é demais!", rs. Vô comprar um domínio "www.eusoutudodebom.com.br", E vô tatuar no céu da minha boca "Amo-ME muito tudo isso", sentiu a irônia neh?! Rs

Tô nojenta hoje, rs. Decidi que não vou mais adiar nada na minha vida, nada. Vou vivê-la ao máximo e não a dos outros. E o que mais importa é ser feliz, em todos os momentos, de todo jeito, à toda hora. As vezes a gente pensa tanto nos outros que esquece da gente. Altruísmo é muito bonito e bom, mas as vezes é necessário ser um pouquinho egoísta sim! Chega da Carolina apagadinha, que esquece
da vida e fica no canto (Que nem a baby do filme Dirty-Dancing, quem já viu sabe, e ai de repente o Johnny vem e diz "Baby não fica num canto"). Agora renasceu uma Carol muito mais acesa, radiante e feliz! E que não é Coadjuvante e sim protagonista dessa história!
E por mais que pareça feio... Viva Eu!

Nunca pensei que fosse dizer isso, mas, graças a Deus que chegou segunda-feira.
Super beijo e boa semana!

=*

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Read Comments

Dia Mundial do descanço

Essa semana fiz três provas na faculdade, e me saí muito bem...
Na segunda-feira foi prova de Antropologia Cultural e sem dúivida gabaritei a prova. Na terça de filosofia. A prova só tinha 4 questões e cada uma mandava falar sobre a vida de um determinado filósofo, ai o professor mandou a gente escolher somente 2 questões, e fazer tipo uma redação de 15 linhas falando sobre a vida dele. Também me sai muito bem! Afinal, era com consulta, rs...

Na quarta, tive prova de Teoria Geral do Estado, e não fui tão bem assim... Bom, acho que dá pra tirar 5,5, que é o que eu preciso para ir pro 2° período. Semana que vem tenho ainda duas provas antes de entrar de férias (férias o caramba, o trampo não dá férias), de Introdução ao Direito e de Ciências Humanas. Aí na semana seguinte eu vou na facul só fazer a segunda chamada, e na outra vou só fazer a prova final de Antropologia (é, que fiquei em prova final =/ ).
Na quarta cheguei em casa umas 22:30h. Eu que fui levando o carro pra casa, olha que chic! Mas ainda sou muito desesperada pra dirigir, quando tem qualquer outro carro me pressionando eu fico off*, rs.
Cheguei em casa, o Rê foi embora, e fiz uma coisa que raramente faço, entrei na internet tardão. Respondi alguns scraps, e fiquei conversando com a fofa da Danni até meia noite e pouquinho. Adorei a conversa pois pude ver que ela não era nada do que eu imaginava, e sinto que ela também mudou de idéia em relação a mim. Quando nos conhecemos, não foi de forma muito agradável digamos assim, já que tínhamos ciúme uma da outra por causa da Malú, rs. Mas agora vi que ela é uma pessoa linda por fora e por dentro e mudei copletamente de opinião em relação a ela. Aproveito pra deixar um beijão pra você Danni! =]

Bom, depois de botar tanto a beça pra pensar com todas essas questõezinhas da facul, ontem como não tinha prova, dormi o dia inteiro, rs. Cheguei em casa do trabalho 13:30. Almoçei, lavei a cabeça, fiz hidratação, sequei o cabelo, e dormi. Botei o celular pra despertar Às 17h, que era a hora que eu pretedia acordar, mas quando tocou eu desliguei e dormi de novo, rs... bem a minha cara fazer isso.

Acordei novamente às 17:50h, liguei a TV e fui fazer prancha vendo Eterna Magia (e olha que eu nem gosto dessa novela chata, tenho vontade de dar uma surra na Eva Sullivan, rs). Terminei de fazer prancha, ai ai, nada como cabelo lisinho, limpinho e cheiroso! Daí fui me arrumar pra facul... Troquei de roupa umas 4 vezes. Quando enfim acertei numa roupa olhei pro relógio e vi que já eram quase 19:30h! Detalhe: Eu entro 19:20h...
Liguei pra minha mãe pra ela me levar e ela estava no mercado. Minha mãe quando está no mercado esquece da vida. Parece até que tá num shopping, rs. Ela falou que era melhor eu ir de ônibus porque senão eu iria me atrasar mais. Resultado: Fui de ônibus... WWW.BLOGAO.KIT.NET

Cheguei na facul às 20h. E para a minha surpresa meu professor que só chega atrasado, excepcionalemnte ontem, tinha chegado no horário. É a Lei de Murphy*! Quando eu chego no horário ele chega atrasado, quando eu chego atrasada ele chega no horário!
Assisti aula e fui pra casa da minha vó. Fiquei vendo TV com meus avós e comendo bata-frita, ê vidão, rs...
Fui pra casa e fiquei vendo o Aprendiz do Roberto Justus. Amei a Mari ter ido pra final! Torço pra ela ganhar o Aprendiz 4. A menina é brilhante cara, com apenas 23 anos, é a melhor candidata do programa! Me espelho nela, de verdade.
Só não gostei do Thiago ter ficado e a Martha saído. Ele perdeu pra ela na prova e ela saiu e ele ficou. Mó injusto isso. Mas, como eu quero que a Mari Reis ganhe mesmo, os outros aprendizes que se danem.

Depois eu dormi né, porque hoje eu ia acordar cedo. Bem, hoje vou ver se eu consigo ver "À procura da Felicidade", com Will Smith. Como eu e Renan estamos querendo ver esse filme a algum tempo, e hoje nos temos tempo pra ver, vou ver se alugo. Falando em filme, ví "Piratas do Caribe III - O Fim do Mundo". Não é tudo o que eu esperava, mas até que é bom. Às vezes é bom ver um filme que nós não gostamos muito pra agradar os outros, rs... (O Rê nesse caso, rs).

Bom, despeço-me com um bom "findi" pra vocês, mesmo sabendo que o meu não será tão maravilhoso assim, afinal, o Rê vai ta de serviço amanhã, e nada tem graça sem ele. Vô ficar em casa mesmo, vô alugar alguns dvd's, fazer uma pipoca e curtir minha solidão, rs.


*Off = Fora do Ar.
*Lei de Murphy = "Se alguma coisa pode dar errado, dará. E mais, dará errado da pior maneira, no pior momento e de modo que cause o maior dano possível".
Toda vez que você sai de guarda chuva, não chove e basta você esquecê-lo que cai o maior toró? No supermercado a sua fila é sempre aquela que anda mais devagar? Quanto mais atrasado você está para um compromisso, mais sinais vermelhos você encontra? Quando seu pão cai no chão ele cai exatamenteb com a parte da manteiga pra baixo? Essas e outras catástrofes não são coincidências, são apenas comprovações da Lei de Murphy, rs.
E assim será meu findi! WWW.BLOGAO.KIT.NET
Inté!


Para Refletir:
"A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não
usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade.
A dor é inevitável. O sofrimento é opcional."

Carlos Drummond de Andrade.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Read Comments

Minha primeira vez!

Bom, como prometi estou aqui para contar da minha viagem... que foi ótima!
Diferente do que eu pensava, eu cheguei viva gente. Sim, porque quem vai andar de avião pela primeira vez acha logo que vai morrer.
O voô estava marcado para quinta feira (07/06) às 15:20. Saímos de casa aproximadamente 13:40, pois o check-in estava marcado para 14:20, e sabe que horas chegamos no aeroporto? Simplesmente às 15... Saímos correndo que nem umas loucas pra poder dar tempo. E deu tempo!
Fizemos o check in e ficamos esperando ainda cerca de 15 minutos até entrar no avião. Óbvio que eu chorei né, rs. Se eu não chorasse não seria eu. Chorei pouquinho e foi na hora que eu tava abraçada com o Rê me despedindo.

Agora deixca eu contar o motivo do atraso ao chegar no aeroporto... tem coisas que só acontece comigo, rs.
Não sei quem se lembra, mas na quarta a noite (06/06), o Fluminense ganhou do Figueirense e levou o título de não-sei-quê-lá. Daí, quando estavamos indo para o Centro da cidade (O voô saía pelo Santos Dummont), vimos vários carros com pessoas com a bandeira do fluminense, a blusa, cantando e talz...
Quando chegamos lá, a entrada normal para o aeroporto estava interditada. Motivo? O time do Fluminense desfilaria pelas ruas do Centro em cima do carro dos Bombeiros. Beleza, desviamos e fomos por uma outra entrada.
De repente começamos a ouvir uma gritaria, um coro que cantava a mesma coisa, e diziam:
"Neeeeeeeense! Neeeeeeeense!"
Quando olhei pra frente vi um multidão com camisas verde, vermelho e branco. Sem entender porque eles estavam todos vindo pra cima de nós olhei pro lado, e para minha surpresa o que estava do lado do nosso carro? O carro dos bombeiros com todos os jogadores do Fluminense! Cara eles passaram pertinho de nós!
Eu nem sou Fluminense, mas naquele minuto eu fui Fluminense sim, rs. Até eu gritei Nense! Rs
Depois caí em mim e lembrei que sou Vascaína, rs.

Bom, o voô saiu às 15:25, e 16:05 já estavámos em São Paulo. Fomos pra SP porque tinha escala, anes de ir pra Gôiania passava em São Paulo. Fiquei impressionada com a rapidez que é andar de avião. Acho sinceramente que cheguei em São Paulo antes do Rê chegar em Realengo, rs. Nossa, eu mofava 6h dentro de um ônibus da Itapemirim pra chegar ali em SP, e de avião é 40 minutos! Não quero mais outra vida! Rs
Chegamos no aeroporto de SP às 16:05, e o voô pra Goiânia só saía às 19:30! Paciência neh? WWW.BLOGAO.KIT.NET

Fomos dar uma volta no aeroporto de SP, que particularmente e enorme e lindo! Parece um Shopping! Aí, fomos num stand que era tipo uma livraria para a Aline comprar chiclete, e sabe quem tava sentado em frente esse stand? Ninguém menos que Paulo Ricardo! Nossa, como ele é diferente pessoalmente! Mas não deixa de ser bonito.

Ficamos mó tempão conversando, fomos na parte de baixo do aeroporto comprar comida, e até que a hora passou rápido. Fizemos o segundo check-in Às 18:30 e o voô saiu pontualmente às 19h. Esse voô estava mais cheio, mas foi mais tranquilo. O voô Rio-São Paulo o povo tava muito agitado, três crianças chorando, mó coisa. O voô SP-Goiânia foi super tranquilo. Acho que as crianças dormiram, rs. Pensei que eu ia passar mal. Mas o mal estar foi só o da subida, lá em cima nem parece que você tá dentro de um avião. Já a Camila foi fazendo escândalo daqui até lá, dizendo que preferia andar de ônibus e tal, rs. Botei meu fone no ouvido e fui ouvindo música té Goiânia... A viagem durou 1:20h. Eu fico perplexa com essas coisas. De ônibus seriam 22h cara! E de avião é somente 1:20h. Bendito quem inventou o avião!

Lá em Goiânia foi tudo ótimo! A cidade é linda! Só faltou uma praia, rs. O shopping, a praça que tem em frente o Goiânia Shopping, tudo lindo. A cidade lá é um pouqinho mais civilizada que o RJ, rs. Achei duas coisas lá um pouquinho estranhas. Primeiro é o sinal, mesmo que eu expliquei vocês não entenderão, rs. Você para o carro na faixa de pedestre, mas o sinal é lá do outro lado da rua. Nenhum carioca se adaptaria. E se você fosse fazer que nem aqui no rio, parar o carro na freente do sinal, você ficaria exatamente no meio do cruzamento. Bem estranho...
Outra coisa são os ônibus. Lá não tem muitas linhas de ônibus como aqui, mas tem um ônibus, o Echão, ele cruza goiânia todinha e é R$0,45! E o mais legal eu não contei, o ônibus é maior que o normal, e tem tipo uma sanfona bem no meio! Muito maneiro! Pena que eu nem andei...

A Videira de lá é animal! Bem do jeito que eu imaginei. Enorme, e muuuuuuita gente. Fomos também na escola da Videira, e é um colégio lindo! Eu custei pra entender que a escola da Videira é um colégio mesmo, do maternal a 4ª série. Antes eu tava achando que Escola Videira era o lugar onde tinha o CTL (Curso de treinamento de líderes) e os demais cursos né, mas não, é uma escola mesmo! Bem que podia ter aqui né?!
Bem, nos diverttimos muito, aprendemos muito, foi muito bom. Pretendo voltar lá mais vezes...
Mas já tava na hora de voltar né?! Meu coração já tava pequenininho de saudade. De tudo aqui no rio, até do cheiro da poluição!

Obs: O ar de Goiânia é puríssimo!

Nosso voô de volta atrasou, tava marcado para 23:30, e saiu 00:05. Chegamos no Rio 1:45 da manhã. E eu tava com saudade de tudo! Até do cherinho do Rio. A viagem serviu também pra eu ver como eu amo a minha cidade! WWW.BLOGAO.KIT.NET

Cheguei super feliz! A primeira pessoa que eu vi foi meu pai! Depois o Rê claro... Nem matamos a saudade no domingo, porque já era de madrugada e ele ia trabalhar no dia seguinte. Mas durante a semana a gente não se desgrudou!
Bom, ficaram ótimas lembranças de lá. Gostei muito, muito mesmo. Bom demais pra passear.
Mas vô confessar uma coisa: Não troco o Rio por nada!
E assim foi a primeira vez que eu andei de avião... E amei viu?!


Fico devendo agora contar como foi o dia dos namorados! Quer dizer, dia não né, a semana dos namorados! Porque pra mim, foi surpresa a semana toda!
Prometo não demorar a postar! Mas essa semana tá difícil... Semana de prova na facul ai já viu né? A pancada rola solta!

Beijão e boa terça procês!

WWW.BLOGAO.KIT.NET

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Read Comments

É o nosso dia!

Não quis gostar de você no começo. Escolhi não gostar de você e você sabe disso. Te achava sério, achava que não combinava comigo. Deixei o tempo passar. Achei sinceramente que não daria certo, tanto que cada um foi pro seu lado, buscar seus próprios interesses, e nós distanciamos. O tempo passou, rimos tudo o que tinhamos que rir, sofremos tudo o que tínhamos que sofrer, aprendemos tudo o que tinhamos que aprender. E nos "reencontramos". Naquela fase eu estava bem mal, sem vontade alguma de viver, machucada, queredo me esconder do mundo e de quem quer que vivesse nele. As suas primeiras brincadeiras comigo levantaram meu astral, e passei a te perceber e considerar como amigo. Você escutava pacientemente os meus desabafaos, e eu sei que foram muitos. Seu jeito calmo e sensível me deixava tranqüila, e descobri que tínhamos uma afinidade incrível. Passei a refletir em tudo o que conversávamos. E aos poucos, fui me sentindo cada vez melhor. Depois de descobrir isso tudo, continuei sofrendo, falei mal de todos os homens da terra, ouvi músicas que me deixaram mais mal ainda, mas não deixei de pensar em tudo o que ouvi de você.

Eu sei que você não seria só mais um amigo. Você era diferente e eu sentia isso. O tempo passou, nossas conversas foram ficando cada vez mais frequentes e eu já não te queria mais como meu melhor amigo, queria algo mais, e sabia que no fundo, você também queria isso. Me lembro até hoje do carnaval de 2006, acho que nunca conversei tanto com alguém em toda a minha vida. Parecia que tinha um ímã que nos puxava a estar juntos. Simplesmente não conseguíamos mais ficar longe, mas ainda eramos amigos. O carnaval acabou... e no sábado seguinte saímos junto com a galera toda. Me arrepio até hoje quando me lembro, nesse dia foi a primeira vez que você pegou na minha mão, só que não foi como amigo. Eu senti no seu olhar. E então dali, tudo mudou entre nós. Apesar de ainda estar confusa, de não saber o que eu queria ao certo, aquilo foi crescendo.

De repente eu tive uma crise. Uma crise que estragou tudo. A primeira das várias que eu teria nesse tempo. Tinha pânico de relacionamentos, já tinha até conversado com você algumas vezes, simplesmente tinha medo de me envolver, e quando vi que as coisas estavam tomando um rumo sério, pulei fora. Por vezes me arrependi e até sofri, por não saber o que queria. sofri por ser tão confusa. Primeiro desejei morrer, não por você, mas porque eu não sabia o que queria, se queria, quando queria, se eu ia sofrer ou não. Desejei depois que todos os homens da terra fossem que nem você, e depois me senti idiota, ridícula, chata, malvada, burra. Era um mixto de sentimentos loucos com os quais eu não sabia lidar. Por um segundo eu o tinha e depois não o tinha mais, e foi eu mesmo que procurei isso. Preferi me fechar na minha conchinha como uma peróla fica dentro da ostra, e voltamos a ser amigos, mas nao como antes. Nossa amizade agora tinha ficado feia, sem confiança, sem a cumplicidade de antes. Eu passei a ter medo de mim mesma, medo do que me tornara, medo de quem eu era quando não estava com você, mas uma coisa era certa, com você eu era uma pessoa muito melhor, e sem você, eu me tornava uma pessoa ruim, suja, parecia que nem era eu.

Várias vezes me arrumei pensando no que você acharia de mim, saí de casa pensando em te encontrar, fiz coisas pra chamar a sua atenção, te procurei em lugares onde eu sabia que você estava. Pensava muito em você, mas ao mesmo tempo nao queria estar junto, eu também não entendia. Sei o quanto você sofreu por eu não saber o que queria da vida. Ou até por saber, mas ter medo de me lançar. Te peço perdão por todas as vezes que te fiz chorar. Sei que te causei raiva e as vezes até nojo, mas não tem problema, você tinha razão, eu fui a responsável por você sentir isso tudo de mim. Eu mereci.

A essa altura já não existia mais amizade. Éramos somente duas pessoas que já haviam sido muito amigas, que haviam se apaixonado, e que jogaram isso fora, e hoje tinham sentimentos feios em relação um ao outro. O tempo passou mais um pouco e paramos de nos falar por fofocas dos outros. Eu tinha raiva de você e você de mim, nem sei porquê.

Várias e várias vezes pensei comigo mesma, o que fizeram com a gente?
E então desisti. Matei você dentro de mim. Passei a não gostar, não reparar, não querer saber mais. E sei que você fez o mesmo, seus amigos me diziam. E eu sabia que a culpa, toda a culpa de não ter dado certo era minha. Eu não tinha feito a escolha certa, eu decidi não arriscar, eu tive medo de tentar. E fiz sofrer alguém que eu gostava muito. Você tinha seus motivos pra me detestar, pra proibir seus amigos de dizerem meu nome no seu carro, pra não querer me ver...

O tempo foi passando. E eu ia bem. Você aprentemente também. Um sem o outro. Até que aconteceu o improvável, de repente eu senti sua falta. Você parecia já ter se recuperado de todo o mal que eu te causei. Tava novamente com um sorriso no rosto como era antes, já nem olhava pra minha cara, e tinha novas "amizades". Sofri calada por algum tempo. Não falei com ninguém. Não tinha coragem. O meu medo era que me julgassem, que pensassem coisas do tipo "Ah! Esnobou e agora tá correndo atrás né?!", eu sabia que ninguém ia me entender, nem você. Aquilo já tava me sufocando, engolindo, esmagando, pertubando, explodindo, e eu precisava dividir com alguém. Contei pra uma amiga, mas fiz ela jurar que nunca tocaria nesse assunto com ninguém, principalmente com você. Várias vezes fiquei te olhando com pena de mim mesma. Pena por não ter sido forte e vencido meus medos. E só ela percebeu, você não.
E chegou uma hora que não deu mais. Passei por cima de todos os meus medos (o medo de um relacionamento sério, o medo de você já não gostar de mim como antes, o medo de sofrer, o medo de não dar certo), esqueci o meu orgulho, esqueci a vergonha, e chamei você pra uma conversa. Até esqueci que a gente não se falava mais. Eu precisava de você. Eu não conseguia mais. Meu amor foi maior que meu medo.

Quando começamos a conversar, eu mal podia falar, tinha vergonha, medo, sei lá... Lembro o tanto que chorei. Quando eu já não tinha mais o que falar, me calei, e foi a sua vez. Quando você começou a falar eu pensei "É tarde demais". Você falava como se eu fosse uma fase que tinha passado na sua vida, como se eu nem existisse mais, como se eu não tivesse ali. Chorei mais por dentro que por fora. Nem sei explicar a sensação horrivel que senti.
Resolvi te esperar mesmo não tendo certeza se voltaria a me procurar, ou até mesmo se queria isso. Joguei fora uma história linda porque queria "curtir a vida".


E a conversa terminou do mesmo jeito que começou, sem nada definido, só que agora você sabia que eu gostava de você, e tinha me arrependido de tudo o que tinha feito, inclusive o mal que havia te causado. No fundo, eu já estava preparada para ouvir de você que já era tarde demais, eu irira entender, afinal, eu tinha sido um monstro, e você tinha todo direito de não querer me ver.

Você foi me deixar em casa, e eu estava mais leve por ter falado. Triste sim, porém mais leve.
Na hora em que você tava indo embora, eu já nem sabia mais no que pensar...

Sem falar nada, você me puxou pelo braço, me olhou nos olhos, sorriu, e me abraçou. Simplesmente me abraçou...
Desandei a chorar mais que antes. Chorei que nem criança, me segurando pra você não perceber. Me senti um nenê nos braços da mãe, protegida. Nem sei explicar o que senti. E eu chorava e chorava e você só dizia "Pshhhh...", e eu pedi pra que você nunca mais se afastasse de mim, lembra? E você me obedeceu direitinho daquele dia pra cá, rs.

Fizemos o "pedido oficial" ao meu pai dois dias depois disso tudo e começamos a namorar. A torcida ia a loucura (nossos amigos, rs). Ninguém acreditava quando a gente falava que enfim estavamos namorando, rs.

Nossa história é louca e linda, e só vivendo pra saber como é. Desejo que aconteça a todas as pessoas do mundo todas as coisas boas que você me proporciona.

Te agradeço pela sua paciência. Por esperar eu "consertar" a minha vida, e definir o que eu realmente queria. A maneira que você sempre me tratou, a maneira de se importar e se preocupar comigo de um jeito especial, por ser meu companheiro em todos os momentos, só me leva a acreditar cada vez mais que foi Deus que te colocou em meu caminho. E te colocou no momento certo, justamente quando eu decidi tomar juízo na vida e progredir. Mas sem dúvida, você foi um dos motivos pelo qual eu resolvi mudar. Foi como se depois de tudo o que eu havia passado e sofrido, Deus quis me presentear de alguma maneira, para finalmente eu ter a chance de ser amada e ser cuidada por alguém. Ele acertou em cheio!

Eu sei que nossa relação não começou ai, mas foi um recomeço. Um recomeço merecido para ambos. Se eu tiver que me arrepender de algo nesta vida será de não ter antecipado esse momento.

Hoje, é o primeiro dia dos namorados que eu passo namorando, e não poderia ser melhor. Com você, eu descobri o que é o amor, descobri o que é ser amada. Pensava que tudo o que eu já havia vivido em outras relações fosse amor. E eu estava muito enganada.

Difícil acreditar que nunca brigamos ou levantamos a voz um ao outro. Acho lindo quando você fica bravo comigo, e eu começo a rir e em seguida você ri também. Ou quando eu que fico brava e você me zoa e minha zanga não dura nada. Na verdade, eu te amo tanto que mesmo se algum dia você levantar a voz, eu te acharei lindo. Mas se eu não achar lindo, é porque eu não te amo mais.
Dizem que é normal em um casal, um descontar os problemas e os momentos de estresse no outro, mas com você eu não consigo descontar nada, não sei explicar o motivo, mas quando estou com a cabeça cheia e cansada depois de um longo dia, você chega e o que eu quero é apenas relaxar e esfriar a cabeça aproveitando a sua companhia. Errando eu aprendi que a vida é curta e que não vale a pena perdermos tempo brigando com quem amamos.

Desculpa por todas as comidas ruins que eu te fiz e você comeu pra me agradar, rs. Obrigada por você ser o que é, o namorado que eu pedi a Deus, com os seus defeitos normais de qualquer ser humano, mas com muitas virtudes e qualidades difíceis de encontrar nas pessoas hoje em dia. Obrigada pelo carinho, pelo amor, pela compreensão e pelo respeito que tem por mim. Tudo isso é recíproco.

Obrigada por ter me perdoado, recomeçado tudo do zero ao meu lado, e me ensinado a perdoar também.

Obrigada por estar ao meu lado nos momentos bons e nos ruins também, por enxugar as minhas lágrimas quando é necessário e por me fazer rir em seguida. Obrigada por me mimar sem que eu precise pedir. Obrigado por me irritar de vez em quando....Obrigado por eu gritar e vc me socorrer, por me dar força em tudo, por comemorar comigo meu melhores momentos, por sair da minha casa 00:00 mesmo sabendo que vai trabalhar no dia seguinte só pra ficar mais um tempinho comigo. Obrigado por me incentivar a ser uma pessoa melhor todos os dias, por ser este companheiro fantástico, capaz de tornar qualquer situação ou momento em agradável, independente de onde estivermos. Obrigada por ficar quietinho, me respeitar e entender, quando estou de TPM, e ter a astúcia de conseguir me fazer rir até nesta fase do mês. Obrigada por me esperar pacientemente quando falo que vou me arrumar pra sairmos, porque mesmo eu falando que vai ser rapidinho você lá no fundo, sabe que vai demorar. Obrigado por fazer meus dias mais felizes e por me dar força pra recomeçar minha vida esquecendo as besteiras e os sofrimentos. Obrigada por me dizer várias vezes que me ama e fazer com que me sinta segura. Obrigada por todos os nossos passeios, com ou sem rumo. Obrigada pelos abraços, pelos carinhos, pela admiração, pelos sorrisos, pelos gestos, pelas risadas, pelo respeito, pelo ombro. Obrigada por ser meu melhor amigo.
Obrigado por não se interessar tanto por futebol, por não gostar de pipa, e por querer casar com uma aliança de ouro branco, rs.
Obrigado por querer uma casa com sacada, e por me ensinar a dirigir. Obrigada por entender minhas bobeiras e infantilidades e rir comigo disso, e por aproveitar comigo as coisas mais simples da vida. Obrigada por ajudar a corrigir meus erros.

Sua companhia é única, me faz sentir amaparada e em paz, você cuida de mim...
A gente brinca junto feito criança, rola no chão, lixa parede (rs), sorri, chora, dança, lê, aprende... A gente faz tudo junto, e a atividade mais legal não tem graça quando não estamos juntos. Somos cúmplices em tudo… E como é deliciosa a sua presença! Com você, fiz uma revolução de paradigmas aqui dentro de mim... Com você, me sinto tranqüila para ser menina, e leve para ser mulher. Com você, sou feliz como nunca pensei que pudesse ser. Você me ensinou o verdadeiro sentido da felicidade.
Segure sempre minha mão, que eu também aperto sempre a sua. Diante de tanto amor, todo o mais virou um pequeno detalhe.

Posso te agradecer por mais uma coisinha? Obrigado por existir e fazer parte da minha vida...

Fica clichê se eu disser que Te Amo né?! Rs. Mas é tudo verdadeiro.
Você representa com nobreza a palavra amor...

Carol.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Read Comments

Que medo!

Quinta-feira, dia 07, tenho que estar às 13h no aeroporto Santos Dumont pra fazer o check-in...
Não preciso nem deixar aqui registrado o meu medo né acho que todo mundo já percebeu! Rs

Meu medo na verdade não é de altura, e sim de ficar horas trancada num avião. Sou claustrofóbica, e quando fico presa dou crise, mesmo sem querer e até as vezes me controlando pra ficar calma. Pra vocês terem uma idéia, eu passo mal andando de carro dentro de túnel, rs. Principalmente se o túnel for grande. Vai me dando um aperto no peito, uma falta de ar...
Imagina que eu comece a passar mal no avião? Imagina que eu queira descer? Ishh...
E o pior não é isso, o pior é que não serão somente 2 voôs, o de ida e o de volta, o avião antes de ir pra Goiânia, pára em São Paulo, e de lá a gente pega o voô pra Goiânia. Bendita escala, que vai me fazer andar de avião 3 vezes, quando eu deveria andar só 2. Tô em pânico. <a href=
Vô tomar um calmante, rs. Brincadeirinha...
Vô tentar ficar o mais calma possível e vencer meu medo, apesar de toda dificuldade. Sei que a viagem vai ser show, porque vou com pessoas que são simplesmente demais! Domingo estarei retornando e segunda conto como foi tudo, pois chegarei aqui viva se Deus quiser!
Morrerei de saudades nesses dias, do meu avô, do meu pai, do Rê e do meu cachorro, rs. Minha irmã e minha mãe irão comigo. Depois conto como foi tudo, e sei que trarei notícias muuuuito boas pra vocês. Inclusive a de que fui e voltei bem!
E vô aproveitar e matar a saudade do Eric e da Thamyres, que estão morando em Goiânia agora né?!

Um super beijo pra quem passar por aqui e ler o post!
Até semana que vem galera...
Ê laiá!
<a href=

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Read Comments