Julgamento

Imagino que Às vezes dói mais do que conseguimos aguentar. e por vezes pensamos que não suportamos mais. Nos assombramos em perceber que ainda estamos vivos em meio a tanto sofrimento. Se pudéssemos viver sem paixão talvez conhecessemos um pouco de paz. quem nunca sofreu por amor e perdeu a vontade de tomar banho, comer, escovar os dentes, pentear o cabelo? Sem paixão talvez teríamos paz, mas seríamos absolutamente vazios. Seríamos como quartos vazios, fechados e úmidos. Quartos mofados e sem serventia. A paixão nos move. Move o mundo, move tudo o que há nele. Mas não é ela que faz o mundo girar. A paixão pe o que faz o giro valer a pena.
Se pararmos pra pensar veremos que tudo começa no amor. Tudo. O mundo começou no amor, Deus amou o mundo, o homem, e tudo que nele havia desde o princípio.
A mais bela, simples, e primitiva instituição da sociedade cmeça com o amor: A família. Ou alguém sabe de alguma outra forma que começou uma família a não ser o de um garoto de apaixonando por uma jovem, um cobrindo o outro de amor e tendo um bebê? Nenhuma alternativa superior à essa foi encontrada.
O amor é a maior força que move o mundo. É a mais formidável que há. Ele é algo invisível, abstrato: Não pode ser visto ou medido, e mesmo assim, ele é suficientemente poderoso para te transformar em um momento, e te dar mais alegria do que qualquer bem material poderia. Por fim, me convenço de que amores e paixões são como ventanias que sopram as velas dos navios, fazendo-os navegar. Eles podem também fazê-los naufragar, mas se não fossem eles, não haveriam viagens, nem aventuras, nem novas descobertas, nem vida que valesse a pena.

***

Ontem de manhã acordei com uma cólica de outro mundo. Não conseguia pensar em nada. Fui correndo na casa da minha vó e tomei logo um anador. Ficamos lá em casa batendo papo até minha cólica passar.
Depois almoçamos e o Rê foi se arrumar. Depois que ele saiu, minha cólica voltou, daí fui dormir. Acordei 17h e fui me arrumar. Dez pras 18h o Rê passou lá em casa e me pegou.
Ontem foi aniversário da minha sister! Vinte aninhos... Parabéns pra você e tudo de bom Milla!

Quando saímos da igreja ontem fomos pro Habib's. Eu e Rê comemos sozinhos uma pizza inteira.rs
Depois que chegou todo mundo, e quando todo mund já tinha comido, minha mãe e meu pai chegaram com uma torta maravilhosa de gostosa! Muito engraçado, o Habib's inteiro cantando parabéns pra ela, rs. Depois um garoto que tava na mesa atrás da gente e que a gente nem conhecia começou a cantar sozinho "Haha Huhu, ô Camila eu vô comer seu bolo!". Detalhe, a gente nem conhecia ele. Detalhe 2: Meu cunhado ficou boladão! Rs. Detalhe 3: Meu pai ficou com a maior cara de sem graça, e se ter o qe fazer.rs
O pessoal ainda ficou lá mas, como o Rê tinha que ir embora ele me deixou em casa e se foi. Cheguei em casa e comecei a colocar tudo em ordem e já me preparei pra dormir. Liguei o pc porque me veio uma inspiração, e é fogo, se não escrevo, esqueço.
Às vezes quando não tenho o que fazer começo a pensar em um monte de coisas que não ocupariam a cabeça de uma pessoa normal.rs
E ai me dá vontade de escrever sobre essa determinada coisa, porque geralmente eu faço um julgamento próprio de tudo que me vem à cabeça. E eu percebi isso, eu julgo tudo. Qualquer assunto que seja eu sempre faço um julgamento. É engraçado e estranho ao mesmo tempo, essa forma de que nada passa impune a mim.Tudo terá seu julgamento. E o que eu escrevi ontem foi esse texto, descrito aqui acima, que compartilho-vos.

Em relação aos "problemas", agora está tudo bem! Mesmo vocês não sabendo quais problemas eram. rs
Beijão, e super segunda-feira pra vocês!

=*

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Read Comments

0 comentários: