Laís.doc


Há muitos anos atrás nascia uma menina que é bem mais que especial em minha vida...
Uma menina que trouxe tristeza pra uns, mas muitas alegrias pra outros. E pode ter certeza que as alegrias que essa menina conseguiu trazer, superou toda e qualquer tristeza que pensasse em se alojar.
Essa menina ilumina tudo onde chega, e chuta pra fora tudo o que é baixo astral. Essa menina é corajosa demais, não tem medo de ousar. É daquelas que não pensa duas vezes em virar o jogo quando tá infeliz. É daquelas que não teme mudanças radicais.

Ela é daquelas que uns reprovam, outros recriminam, e todos admiram. Uns pela coragem. Outros pela garra. Outros por simplesmente ela ser ela mesmo e não ter vergonha de se mostrar pra ninguém.

Mas sabe, eu chego à conclusão de que todos a amam. É impossivel não amar. Como pode alguém conviver ao seu lado e não se apaixonar perdidamente? Comigo foi irresistível. Paixão à primeira vista mesmo. Lá quando eu tinha meus seis anos, e comecei a dar valor às amizades.

De doze anos pra cá eu descobri que nós éramos muito mais que primas. Muito mais que amigas. Muito mais que irmãs. O que somos ainda não tem nome. E sabe, acho sinceramente quie nunca vai ter. Dificil duas pessoas nesse mundo inteiro terem a sintonia que nos temos. Acho que esse tipo de ligação só acontece uma vez na vida e no mundo, e Deus escolheu nos duas pra vivermos isso.

A menina de quem eu falo é aquela que faz meus olhos se encherem de lágrimas quando lembro de seu sorriso bobo. É aquela que sempre transborda de chorar nas despedidas, fazendo com que inevitavelmente eu chore também, porque sei que o tempo que ficaremos sem nos ver será longo. É aquela que jamais diz adeus. Sempre um até mais, porque mais cedo ou mais tarde, ela junta suas coisas e aparece no Rio de surpresa...

É aquela que eu amo sem querer nada em troca. Amo porque amo mesmo. Amo de graça. Sinto sua falta em tudo. E não me perdoo por não poder passar esse dia com você. Você sabe tudo o que te desejo no dia de hoje, e em todos os outros dias.

Desejo mais felicidade pra você do que pra mim, porque as vezes tenho mesmo a sensação de que gosto mais de você do que de mim.

Quero ser pra sempre sua irmãzinha-prima-amiga e tudo mais que for sinônimo de amor sem medidas.

É assim, e sempre seja assim, que não se acabe nunca, e não mude jamais. E se mudar, que venhamos a nos acostumar com as mudanças. E se nos acostumarmos, que não caia na rotina e enterre o nosso amor.

Parabéns, e tudo de mais maravilhosos que houver nesse universo pra você.

Amiga, irmã, prima, conselheira, ombro.


Carolina Guimarães.



Obs -> 1ª foto: Eu e Laís; 2ª foto: Laís.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Read Comments

0 comentários: