O que é que a baiana tem???

Todo mundo tem que me perdoar pela minha demora, rs. Bem tenho tanta coisa pra contar que nem sei por onde começar! Acho que vô seguir a ordem cronológica dos fatos. Sendo assim, começo falando da Bahia.

Bem, Salvador é uma cidade indescritível! Sei que isso parece ignorância pois no óbvio se um lugar é indescritível eu não posso descrevê-lo certo? Mas Salvador é indescrtível no sentido de: Por mais que eu fale e explique, e detalhe aquele lugar, vocÊs jamais saberão na íntegra. Só0 quem vai lá e experimenta a vida que um baiano leva sabe a delícia que é!
Assim que você chega em Salvador, na saída do aeroporto, na rua que liga o aeroporto às paralelas tem um bambuzais enormes, que se envergam formando um arco em cima da rua. É como se você estivesse passando no meio de um gogante corredor de bambus. Falando assim parece ridículo, mas é a coisa mais linda! Quando você chega nas paralelas (aqui é como se fosse a Av. Brasil) Tem um outdoor imenso que tem o Bel do Chiclete, o carinha do Asa que eu esqueci o nome, e mais uns povinhos assim que gostam de fazer festa, e no meio tem escrito a seguinte frase: "Bem-vindo à Beijópolis. Mas pode chamar de Salvador". Ali já percebi que o povo gostava de uma farra mesmo, rs. Cheguei em minha pousada que ficava nio Pelourinho 00:20. Assim que fui chegando no Pelô fiquei fascinada. Tava de noite, não dava pra ver muita coisa e também tava bem tarde, mas meus olhinhos de curiosidade chamaram a atenção até da moça que me encaminhava pro quarto, que riu sozinha. Devia estar pensando: "Que bobinha, toda encantada com o Pelourinho". Pra ela já deve ser algo normal e corriqueiro aquilo tudo. Deve ser até sem graça eu acho. Porque sinceramente, eu já noa vejo mais graça nos pontos turísticos daqui. Acho bonitos claro, me orgulho de ser carioca, acho que não tem lugar melhor no mundo do que aqui, mas o fato é que já me acostumei, e acho que os baianos também já se acostumaram com aquela festa toda.


Por falar me festa, lá tudo é festa. Às vezes eu tava tomando banho e do basculante do banheiro ouvia o tempo toido um tambor tocando em algum lugar, risadas altíssimas, gente feliz sabe. Tá aí uma coisa que lá não tem e aqui no rio sobra: Gente emburrada. nos poucos dias que fiquei lá não vi um baiano chateado. E olha que eu bati foi perna viu. Eles são bem-humorados, de bem com a vida. São pobres, não tem dinheiro no bolso, a maioria ou é um assalariado que ganha bem pouco ou é autônomo e ganha pouco do mesmo jeito, e mesmo assim riem o dia inteiro. A cidade quando não tpa em festa tá ensaiando. rs

A pousada que eu fiquei ficava no pelourinho e vocês não tem noção, aquele lugar tem uma energia, coisa de louco. Dá vontade de sair dançando pela rua sabe. As pessoas são amigas, falam com todo mundo, tratam todo mundo bem, riem pra todo mundo. Eu me apaixonei pela Bahia. Engraçado que quando eu fui pra lá ouvi tanta coisa... Disseram que era extremamente perigoso, que era pra eu ficar infurnada na pousada, que o Pelô era sinistro, sujo, fedido. Pura mentira. Bem, não passeei tudo o que queria passear até porque fui à trabalho né , mas o pouco que andei achei muito pouco perigoso. A rua é movimentada o tempo inteiro! eles só abusam um pouquinho dos turistas mas é normal né, tem que vender o peixe deles. Quando avistam um turista eles vão em cima e oferecem milhões de coisas pro coitado do estrangeiro comprar. Tá ai outra coisa pela qual fiquei embabacada, a quantodade de turistas era absurda. E olha que nem fui em alta temporada. Eu imagino aquilo lá em pleno verão e chegando perto do Carnaval. O que eu mais via pela rua eram loirinhos dos olhos azuis, ou morenos do cabelo bem preto e liso do olho puxado. Tinha uns que os olhos era só um rasguiinho de tão puxadinho que era.

Salvador é gostoso demais gente. É música o tempo todo, é dança o tempo todo, tudinjho é motivo pra festa. O povo sabe ser feliz. Outra coisa que percebi, e depois fui pesquisar e minha desconfiança se confirmou. Vi muitos negros pela rua, muitos mesmo. Acho que o pelourinho todo é negro! rs. No site da Wikipédia diz que Salvador é a cidade que tem o maior índice de negros fora da África no mundo inteiro. Eram uma negas de quase 2 metros e com um corpo de fazer inveja até na Garota Melancia. Uns negões que matavam qualquer carioca rato de academia de inveja. Os caras eram imensos de fortes, os musculos eram todos saltados. Até as mulheres tinham os braços musculosos. As meninas não usam chapinha! Elas assumem o que elas são mesmo! Sem medo de ser feliz, rs. Algumas usam o cabelo black power mesmo, já outras optam pelas trancinhas, tá aí outra coisa, lá tem trancinha de todo jeito. Até a cintura, na altura do queixo, loiras, ruivas, morenas, nagô, rastafari, de todo jeito. E as pessoas se respeitam assim, e se gostam e se curtem. Eles não segueo padrão de beleza imposto pela mídia e são felizes assim. E todo mundo lá gosta.

O Olodum é famosérrimo! Todo mundo lá amaaaaaaa o Olodum. Timbalada e Araketu também. Engraçado que aqui no Rio é mais difundido Ivete, Asa de águia e Chiclete, porém lá, pouco ouvi falar deles. O povo gosta mesmo do som que é só da Bahia. Lá tem capoeira em todo canto, e em toda a esquina do Pelô tem alguém trançando o cabelo de um turista.

Ao redor to Pelourinho tem aproximadamente 6 a 8 igrejas. Na terça feira tem um evento chamado terça da benção. Tem missas em todas as igrejas em volta do Pelô, e depois quando acaba a missa tem um show no Largo do Pelourinho com todo mundo que tava nas igrejas. Já imaginou isso? É toda terça, religiosamente. É sagrado. Não há uma pessoa na Bahia todinha que nunca tenha ido na terça da benção. Vão rezar e depois se divertir! O povo diferente não?! Depois da missa a alegria é geral no show.

Se a gente juntasse o cenário bonito do Rio, com o ar feliz dos soteropolitanos ia ser uma cidade perfeita. Acho que seria um lugar tão perfeito que nem pode existir, senão todo mundo ia querer morar lá, rs.

E a comida? Noooossa, é exótico! Comi acarajé, abará, caruru, vatapá, cozido, carne de sol... E o que é a pimenta baiana minha gente? Um furacão na boca da gente!
A moda na Bahia é dançar arroxa. É um forró, só que um pouco mais assanhado sabe? rs. Para esclarecimento geral e tranquilidade do Rê é óbvio quie eu não dancei né, rs... Só espiei os outros dançando. É engraçado viu, porque eles não tem vergonha dos movimentos não, e fazem do jeito mais arrojado e na frente de geral. Tinha horas que eu ficava sem graça de ver os outros dançando, rs.

Eu amei tudo naquele lugar. O Bairro do Comércio, que é onde eu fui trabalhar; O mercado Modelo, que tem tudo o que um turista precisa pra levar da Bahia; O Elevador Lacerda, que faz a gente se sentir dentro de um cartão-postal; A praça da Sé com suas baianas lindas e se oferecendo pra tirar foto com os turistas; O Terreiro do Bom Jesus, que é um verdadeiro livro de história, e mostra a autenticidade de Salvador, a Fundação Casa de Jorge Amado que conta um pouquinho da história desse romancista que era alucinado pela Bahia.

Salvador é vida! É luz! É muito axé mesmo! Eu quero me mudar pra lá! rs. O povo é da paz. Salvador é um agito só, uma alegria, um fuá! Mas é um fuá gostoso. Nunca pensei em morar em um outro lugar fora do Rio até porque eu amor isso aqui, mas essa cidade me balançou viu. Pensei duas vezes se num futuro... porque não? Aquele lugar é a oitava maravilha! E já tenho até data pra voltar lá. Ano que vem, uns dos meses depois do casamento, quando eu tiver de férias do trabalho é pra Bahia que eu vô levar o Renan! Ele aprovou a idéia e tenho certeza que ele também vai amar!

Esse poucos dias que fiquei lá foram o suficiente pra me fazer perceber que a minha naturalidade é do Rio de Janeiro mesmo e eu amo esse lugar, mas o meu coração, sem a menor dúvida, é baiano!

Grande Lacerda, tú és aclamado, entre as nações és desejado, orgulho de tua cidade e teu país!
(Frase escrita no interior do elevador)

Vem para o Olodum, vem dançar no Pelô, vem meu amor chega pra cá me dá a mão!

Minha Bahia, quero você de volta!

No próximo post teremos: Feriadão; Escolha do vestido do casório (sim!); Forte de Copacabana (fotos!); Coisas legais pra você ler (rs); O livro que eu tô lendo que é demais (101 coisas que eu não sabia antes do casamento); E saudades que eu tô que preciso publicar nesse blog; Segunda é meu aniversário e com certeza vou ter novidadespra contar aqui!

Beijocas soteropolitanas,
Carollll

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Read Comments

0 comentários: