2012, Profissão Repórter, Cacarecos e blá blá blá

Não aguentei e "tive" que ir ver 2012 na estréia. Confesso que detesto fazer isso porque você sabe que o cinema vai estar lotado, que você ou vai ter que chegar 2 horas antes do filme começar ou vai inevitavelmente ficar em um lugar ruim, e ainda vai pegar uma fila dobrando o quarteirão pra pagar o estacionamento no final. Meu cérebro gritava isso pro meu eu interior o tempo todo, mas bem, meu eu é muito teimoso. Até que o lugar não foi tão péssimo assim, rs. Mas vamos ao filme.
Não posso dizer que é um filmaço. É um pouco de "Independence Day" com "O dia depois de Amanhã". Achei previsível demais. O filme tem pontos altos, cenas lindas de emoção, mas não é um filme que eu veria de novo.
E aconteceu novamente o que ocorreu quando vi Terror na Antártida.

A atriz principal é a Amanda Peet, de "De Repente é Amor", aquele romancezinho com Ashton Kutcher que nós já vimos trocentas vezes. Simplesmente acho que ela não se entregou ao papel. Ou é coisa da minha cabeça, sei lá.
Não posso dizer que fiquei decepcionada, porque eu já esperava mais ou menos isso. Uma reprise de todos os filmes em que acontecem catastrofes nos Estados Unidos (é sempre lá primeiro, estou quase me convecendo de que no apocalipse eles serão os primeiros a morrer), sendo que dessa vez com uma idéia nova. A idéia que os Maias tinham calculado que o mundo acabaria, ou quase acabaria, em 21.12.2012. Isso é tudo.

Gostaria de abrir um parágrafo somente para parabenizar o Profissão Repórter desta terça 17/11/09. O programa de hoje mereceu nossos aplausos de pé! Mostrou as duas faces das pessoas que invadem as praias: Os ricos e os pobres. Emocionante a reportagem com o grupo de Roraima que viajou 50 horas para conhecer a praia. Reportagens assim nos fazem entender que a felicidade é algo muito simples, e que às vezes, nos realizamos quando assumimos tarefas que aos olhos dos outros seria humilhação, como vender salgados na praia.
Palmas à todos aqueles que lucram com seu suor nas areias. Palmas àqueles que dão duro à semana inteira para poder curtir uma praia no fim de semana. E por fim, palmas ao Profissão Repórter, que faz todo esse conteúdo chegar até nós!

Bem, amanhã vou ao centro da cidade comprar memória para este computador do qual vos escrevo, pois estou vendo a hora do coitadinho pifar. E vou aproveitar e compra umas coisitas mais que eu já tava querendo comprar há um bocado de tempo!
Começando por objetos de decoração para minha sala e banheiro, tá tudo muito nude sabe? Depois, vou tentar ganhar do meu querido esposo um beta roxo, que ele me prometeu desde que eu sou noiva dele. Em terceiro lugar vou comprar bolotas pra fazer um cordão tipo esse ai do lado, mas só que quero grandão, senão vô ficar parecendo a Wilma Flinstone, rs.
Eu já tava querendo fazer esse cordão há uns 2 meses, ai a Aline apareceu com um verde na igreja e me deu uma super inveja branca. rs (Mas eu falei pra ela q o dela parecem ervilhas. rs)

Sendo que o dela é bem mais bonito que o da foto ao lado, porque ele é degrade só que de tamanho! Deixa eu explicar isso, as bolas do meio são maiores que todas as outras, e vão diminuindo do meio pra cima. Quem não entendeu quando eu postar a foto vai entender, rs. Tô tomando coragem pra fazer uma maxi coalr igual o da Lia, mas eu sou o tipo de pessoa que quando sabe que certa coisa vai dar trabalho tem preguiça de começar. A Lia fez o dela curto, mas ficou lindo. Caso eu tome coragem e faça, vou fazê-lo um pouco maior, acima do umbigo. Acho que fica mais charmoso!Atenção, todos os direitos desta foto reservados ao JustLia.com

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Read Comments

2 comentários:

Danni Santana disse...

Vi 2012 na estréia e tbm n me surpreendi. A cena do Cristo caindo,que era a mais esperada por mim,me frustou demais.
Esse 'de repente amor' vi,mas achei mt 'pão com ovo',vi até o final por mania de querer ver o filme (sendo bom ou ruím) até o final.

Danni Santana disse...

Ahh,esqueci de comentar do prefissão reporter deste dia. Achei um dos melhores,foi mt emocionante mesmo.Prova de que pra ser feliz não se precisa de muito.
Mas bem que um lanchinha em Angra todo fds,n faz mal a ngm. kkkk